Por Stefani Inouye

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar operava em queda contra o real nesta segunda-feira, em dia pautado pela tranquilidade no cenário internacional, com expectativas de estímulo das principais economias do mundo impulsionando a demanda por ativos mais arriscado.

Às 10:05, o dólar recuava 0,17%, a 3,9968 reais na venda.

Na sexta-feira, o dólar subiu 0,34%, a 4,0037 reais na venda.

Neste pregão, o dólar futuro tinha perdas de cerca de 0,3%.

Para Jefferson Laatus, sócio fundador do Grupo Laatus, a semana se inicia com tranquilidade nos mercados globais, ao passo que expectativas de que os principais bancos centrais mundiais adotarão medidas de estímulo para apoiar a economia traziam maior alívio para agentes do mercado preocupados com o crescimento global.

“Os mercados estão respirando mais aliviados em meio a essas expectativas, as moedas estão sob menos pressão e a tendência é que o dólar mantenha uma certa estabilidade na sessão”, disse Laatus.

Contra a moeda japonesa, o dólar tinha alta de 0,24%, a 106,64 ienes, nesta segunda-feira, com investidores desfazendo posições em ativos considerados mais seguros e elevando suas apostas em risco no exterior.

O índice do dólar, que compara a moeda norte-americana contra uma cesta de moedas, mostrava leve alta de 0,05%, a 98,194.

Na cena doméstica, a expectativa do mercado para o crescimento da economia brasileira voltou a subir tanto para este ano quanto para o próximo, de acordo com a pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central nesta segunda-feira.

O levantamento semanal apontou que os economistas passaram a ver crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 0,83% em 2019 e de 2,20% em 2020, contra respectivamente 0,81% e 2,10% na semana anterior.

O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 11 mil contratos de swap cambial tradicional, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento outubro de 2019.

 

Publicado originalmente em DCI, 19/08/2019 às 10:05.