Empresas do setor chegam a acumular perdas de mais de 10% na semana

Por Guilherme Guilherme

O lançamento do serviço de assinatura Amazon Prime no Brasil causou impacto imediato na Bolsa e as ações das principais concorrentes no mercado local lideraram as quedas do Ibovespa. Nesta terça-feira (10), os papéis da Magazine Luiza, B2W, Via Varejo e Lojas Americanas caíram 4,97%, 4,83%, 3,28% E 3,20%, respectivamente, enquanto o índice teve queda de 0,14% e fechou a 103.031,50 pontos.

A baixa das varejistas persiste desde segunda-feira (9). No acumulado da semana, os papéis da B2W se desvalorizaram 10,20% e os da Magazine Luiza, 9,72%, enquanto os da Via Varejo e das Lojas Americanas registraram respectivas perdas de 8,13% e 4,75%.

Mesmo com todo o setor em queda, a que mais sofre com o movimento de expansão da Amazon no Brasil é a Magazine Luiza, na visão de Jefferson Laatus, estrategista-chefe e fundado do Grupo Laatus.

De longe, a Magazine Luiza é a mais afetada. Ela vem investindo pesado nessa área de e-commerce para possivelmente colher os frutos no futuro, mas ainda precisa melhorar bastante”, disse Laatus.

Segundo ele, ver uma empresa de renome global entrando com “certa agressividade” e com um produto exclusivo e barato tem forte impacto no setor. “Isso mostra o quanto elas precisam se reinventar”.

A queda das varejistas foi o que mais contribuiu para o Ibovespa ter fechado em baixa, segundo Laatus. “Além desse, não tem nenhum outro motivo. O mercado acaba entrando em uma leve realização [de lucros]”, afirmou.

Outro setor que contribuiu para a queda do índice foram os bancos, que vinham de alta nos últimos pregões. Com grande participação no Ibovespa, as ações ordinárias do ItaúUnibanco, Bradesco e Banco do Brasil caíram 0,96%, 0,66% e 1,68%, respectivamente. Os papéis preferenciais do ItauUnibanco tiveram queda de 1,94% e do Bradesco, 1,77%. Ainda assim, todos esses ativos acumulam alta em setembro.

Apesar da queda do índice, os papéis da Vale e Petrobras subira neste pregão. A ação ordinária da petrolífera teve valorização de 0,77%, mesmo com a queda do preço do petróleo, após alta na véspera. A ação da Vale subiu 0,73%.

 

Publicado originalmente em EXAME, 10/09/2019.