PANORAMA LAATUS BRASIL @laatus
São Paulo, quinta-feira, 10 de Outubro de 2019

Parte 1
A agenda de indicadores e eventos de quinta-feira tem como destaque o evento Fórum Brasil de Investimento – 2019, que contará com a presença do presidente Jair Bolsonaro na abertura e uma palestra do ministro da Economia, Paulo Guedes. Além disso, o IBGE divulga os dados de varejo restrito e ampliado de agosto. No exterior, foco na inflação ao consumidor (CPI) dos EUA, para a ata do Banco Central Europeu (BCE) e a retomada de negociações comerciais de alto escalão entre EUA e China.

EUA
A Casa Branca concedeu licenças especiais que autorizam algumas companhias americanas a fazer negócios com a gigante tecnológica chinesa Huawei, segundo uma fonte oficial ouvida pela Dow Jones Newswires.

A medida ocorre antes de negociações comerciais de alto escalão que Estados Unidos e China retomarão hoje em Washington.

A suspensão parcial das sanções sobre a Huawei faz parte da trégua acordada entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping em junho. Na ocasião, Trump havia concordado em autorizar companhias a fazer comércio com a chinesa caso as operações não ameaçassem a segurança nacional dos EUA, mas nenhuma licença permanente foi concedida até agora.

Detalhes sobre as empresas autorizadas e medidas para proteger a segurança nacional não foram informados.

ASIA
As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta quinta-feira, recuperando-se de perdas de mais cedo, com investidores monitorando atentamente os desdobramentos da disputa comercial entre Estados Unidos e China antes da retomada de negociações entre as duas maiores potências econômicas globais.

Nos mercados chineses, o índice Xangai Composto subiu 0,78%, a 2.947,71 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 1,41%, a 1.631,84 pontos.
O South China Morning Post relatou que os dois lados não fizeram progresso esta semana em discussões que envolveram autoridades de baixo escalão. A publicação chinesa disse ainda que as negociações de alto escalão seriam encurtadas para apenas um dia, em vez dos dois dias previstos, e que a delegação da China, liderada pelo vice-primeiro-ministro Liu He, voltaria nesta quinta mesmo para casa, e não apenas amanhã.

Em resposta, a Casa Branca disse à CNBC que a reportagem do jornal chinês sobre a falta de progresso é “imprecisa” e que o governo americano não está ciente de mudanças no cronograma de viagem de Liu He.

Além disso, a Bloomberg noticiou que o governo dos EUA está estudando implementar um pacto cambial acertado anteriormente com a China para garantir um acordo comercial parcial que também levaria à suspensão de um aumento de tarifas americanas sobre bens chineses, programado para o próximo dia 15.

Em outras partes da Ásia, o índice japonês Nikkei subiu 0,45% em Tóquio, a 21.551,98 pontos, e o Hang Seng teve leve alta de 0,10% em Hong Kong, a 25.707,93 pontos, mas o sul-coreano Kospi foi exceção, voltando de um feriado com queda de 0,88% em Seul, a 2.028,15 pontos. Em Taiwan, não houve pregão hoje por causa de um feriado local.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou praticamente estável, e o S&P/ASX 200 terminou o dia com ganho marginal de 0,01%, a 6.547,10 pontos.

Europa
Num encontro que está sendo apontado pela mídia local como a última chance para um acordo sobre o Brexit – como é chamada a saída do Reino Unido da União Europeia (UE) -, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, receberá o colega irlandês, Leo Varadkar, em um local não revelado no noroeste da Inglaterra. A reunião se dá depois que a União Europeia disse que a proposta apresentada pelo premiê está muito aquém das necessidades previstas para um divórcio acordado. Segundo economistas e consultores políticos, a Irlanda deve ser um dos países que mais sofrerão no caso de um Brexit sem consenso.

Brasil
A Câmara dos Deputados aprovou na noite de ontem, em votação simbólica, o projeto de lei que trata da partilha em fração igual dos recursos da cessão onerosa para Estados e municípios, como já era amplamente esperado. O texto final sofreu modificações em relação ao acordo acertado com o Senado na véspera, tornando-se mais generoso a prefeitos do que a governadores.

O projeto definiu a distribuição com 15% dos recursos (R$ 10,95 bilhões) para os municípios seguindo o critério do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Para os Estados também serão direcionados 15% (R$ 10,95 bilhões), mas seguindo duas regras diferentes: dois terços pelo Fundo de Participação dos Estados (FPE) e um terço pela lei Kandir e pelo Fundo de Exportação (FEX), como antecipou o Estado no domingo.

Pelo projeto aprovado, os municípios poderão usar o dinheiro a ser recebido para cobrir o rombo previdenciário ou para fazer investimentos. Já os governadores ficarão mais engessados no uso do recurso e terão de usar a verba prioritariamente para pagar dívidas da Previdência – só se sobrar dinheiro poderão fazer investimentos, cenário improvável para Estados endividados.
Um dia depois de pedir a um apoiador para esquecer o PSL e dar sinais de que pretende mudar de partido, o presidente Jair Bolsonaro amenizou o tom e recuou uma casa no jogo político. Mesmo assim, ele tenta encontrar uma saída para deixar o PSL sem que parlamentares de seu grupo percam mandato por infidelidade partidária, mas, ciente de que essa solução pode demorar, decidiu adotar outra estratégia. Confrontado pelo presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE), que praticamente o desafiou a deixar a legenda, Bolsonaro disse que só tem feito reclamações “do bem”, para corrigir os rumos do partido.

“Não tem crise nenhuma. Briga de marido e mulher às vezes acontece”, afirmou o presidente ontem, após uma série de reuniões, no Palácio do Planalto, com deputados do PSL e com advogados. “O problema não é meu. O pessoal quer um partido atuante, diferente. O PSL está estagnado.”

Petroleo
Os contratos futuros do petróleo operam em baixa na madrugada desta quinta-feira, à espera da retomada hoje de negociações comerciais entre Estados Unidos e China, em Washington. Nos últimos dias, circularam vários relatos conflitantes sobre o assunto, alguns desanimadores e outros mais favoráveis. Investidores também aguardam o relatório mensal da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) sobre o mercado da commodity, a ser publicado nas próximas horas. Ontem os estoques de petróleo bruto e Cushing vieram acima do esperado também ajudando a commodit a se desvalorizar.

Agenda quinta-feira, 10 de outubro de 2019

09:30 – BRL/BC: LEILÃO DE VENDA À VISTA DE DÓLARES DAS 9H30 ÀS 9H35 DE US$ 525 MILHOES
09:30 – BRL/BC: OPERAÇÃO DE SWAP CAMBIAL REVERSO DAS 9H30 ÀS 9H35 DE US$ 525 MILHOES

09:00 BRL/Vendas no Varejo (Mensal) (Aug) 0,3% 1,0%
09:00 BRL/Vendas no Varejo (Anual) (Aug) 1,8% 4,3%
09:30 EUA/IPC-núcleo (Anual) (Sep) 2,4% 2,4%
09:30 EUA/IPC-núcleo (Mensal) (Sep) 0,2% 0,3%
09:30 EUA/IPC (Mensal) (Sep) 0,1% 0,1%
09:30 EUA/Pedidos Iniciais por Seguro-Desemprego 215K 219K
13:00 EUA/Relatório WASDE
13:15 EUA/Discurso de Kashkari, membro do FOMC
18:30 EUA/Discurso de Mester, membro do FOMC

segunda semana: (Fraca)
Índices Mundiais: (+/-)
Índice Dólar: (-)
Posição estrangeiros: (++) Compraram 15.753 – Posição dos Estrangeiros no contrato X19 +103.202
Notícias Locais: (+/-)
S&P: (+/-)
Petróleo: (+)

Fechamento DOLX19: 4.115,50
Ajuste anterior DOLX19: 4.090,82
Ajuste DOLX19: 4.101,80

Panorama é um canal aberto e todos são muito bem vindos!
Link do panorama: https://t.me/joinchat/AAAAAD3hFpezBxsfrrqVzA

Conheça o Grupo LAATUS

Home

http://www.laatussummit.com.br/
Instagram: https://www.instagram.com/laatus/
Instagram: https://www.instagram.com/jeffersonlaatus/
Instagram: https://www.instagram.com/laatussummit/
Spotify: http://bit.ly/spotify-laatus

PANORAMA LAATUS BRASIL @laatus