PANORAMA LAATUS BRASIL @laatus
São Paulo, quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

Parte 1
A agenda de indicadores e eventos desta quarta-feira tem como destaque a conclusão da votação da reforma da Previdência no plenário do Senado. Na Câmara, o parecer sobre a reforma dos militares é apreciado pela comissão especial. Além disso, o Supremo Tribunal Federal (STF) retoma a análise de três ações sobre execução antecipada de pena. No exterior, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, participa de sessão de perguntas no Parlamento.

Europa
As bolsas europeias operam sem direção única na manhã desta quarta-feira, à medida que investidores continuam monitorando os desdobramentos do Brexit, assim como balanços corporativos do continente e dos Estados Unidos.

Ontem, o Parlamento britânico votou, em princípio, a favor do plano de Brexit do primeiro-ministro Boris Johnson, mas rejeitou sua proposta de acelerar os trâmites da legislação num período de três dias. Com isso, aumentaram as chances de que o Reino Unido não consiga sair da União Europeia (UE) na data-limite de 31 de outubro.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, já avisou no Twitter que vai recomendar que os países da UE aceitem um pedido de Londres para uma nova extensão do Brexit. A partir das 8h (de Brasília), Johnson deve participar de sessão de perguntas e respostas no Parlamento.

Os resultados financeiros de empresas, por sua vez, começam a ter impacto cada vez maior nos negócios europeus. A cervejaria holandesa Heineken, por exemplo, divulgou aumento de 4,4% no lucro líquido acumulado entre janeiro e setembro, mas reduziu sua previsão de crescimento operacional orgânico para 2019, o que levou sua ação a cair 2,5% na Bolsa de Amsterdã por volta das 6h45 (de Brasília).

Já o PSA, grupo automotivo francês que controla as marcas Peugeot e Citroën, registrou leve alta na receita do terceiro trimestre, o que ajuda a impulsionar os papéis da Peugeot (+2%) em Paris.

A mineradora chilena Antofagasta, por sua vez, teve expansão anual de 16% na produção de cobre dos primeiros nove meses do ano, mas alertou que a recente onda de protestos no Chile pode afetar suas operações. Listada em Londres, a ação da Antofagasta subia cerca de 1,5%.

Investidores também estão atentos a balanços de grandes companhias americanas. Hoje, estão previstos nos EUA informes da Boeing, Microsoft, Ford e Caterpillar.

Brasil
O plenário do Senado aprovou, por 60 a 19, o texto-base da Previdência no começo da noite de ontem, mas a conclusão da votação foi adiada para hoje, diante do temor do governo de desidratação da reforma. Da forma como está, as mudanças garantem economia de R$ 800,3 bilhões em 10 anos.

Faltam ainda dois destaques para serem apreciados. Um deles, apresentado pelo PT, propõe garantir aposentadoria especial para trabalhadores em atividades consideradas com grau de periculosidade, como vigilantes. De acordo com a equipe econômica, esaa alteração retiraria R$ 23,2 bilhões da economia fiscal da reforma em 10 anos.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), pediu à consultoria do Senado que faça um parecer analisando se a mudança proposta pelos petistas exigiria uma nova votação da Câmara e se a legislação atualmente permite aposentadoria especial para trabalhadores em atividades com grau de periculosidade. Se permitir, alguns senadores não querem derrubar o destaque e retirar esse direito.

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), argumentou que a legislação não permite esse benefício desde 1995, mas prometeu que o Planalto vai apoiar a aprovação de um projeto de lei complementar sobre o tema.

A outra proposta, da Rede, exclui da reforma a exigência de idade mínima para aposentadoria de trabalhadores expostos a agentes nocivos.

Apesar de relativo receio do governo com uma desidratação de última hora por meio dos destaques, o tom é de comemoração. No Twitter, o presidente Jair Bolsonaro declarou que a aprovação “abre caminho para o País decolar de vez”.
O presidente Jair Bolsonaro acionou o Ministério da Defesa para monitorar possíveis protestos no Brasil semelhantes aos que ocorrem atualmente no Chile. Se preciso, afirmou que o governo brasileiro vai acionar as Forças Armadas. Até o momento, confrontos entre policiais e manifestantes chilenos contrários ao governo de Sebastian Piñera, aliado de Bolsonaro, deixaram ao menos 15 mortos.

“Nós nos preparamos. Conversei com o ministro de Defesa (Fernando Azevedo) sobre a possibilidade de ter movimentos como tivemos no passado, parecidos como o que está acontecendo no Chile”, disse o presidente nesta quarta-feira, 23, em seu último dia de viagem a Tóquio – no dia seguinte, ele embarca para Pequim.

Segundo Bolsonaro, Azevedo informou os comandantes das Forças Armadas sobre as preocupações do governo. “A gente se prepara para usar o artigo 142 da Constituição Federal, que é pela manutenção da lei e da ordem, caso eles (integrantes das Forças Armadas) venham a ser convocados por um dos três Poderes”, disse o presidente a jornalistas.

Bolsonaro voltou a destacar que está preocupado com conflitos que ocorrem em quase todos os países da América do Sul. Também reclamou mais uma vez de manifestações feitas pelo senador Humberto Costa (PT-CE) contra o governo.

“O último país em ebulição (da América do Sul) é o Chile e o senador Humberto Costa, apesar da estatura dele, um senador anão, não deixa de estimular as massas para o confronto”, afirmou.

Petroleo
Os contratos futuros do petróleo operam em baixa na manhã desta quarta-feira, revertendo parte dos ganhos de 1,3% a 1,8% da sessão anterior, após o American Petroleum Institute (API) estimar no fim da tarde de ontem que o volume de petróleo bruto estocado nos EUA teve forte aumento de 4,5 milhões de barris na semana passada. Hoje, o Departamento de Energia (DoE) publica o levantamento oficial sobre estoques e produção dos EUA.

Agenda quarta-feira, 23 de outubro de 2019

09:30 – BRL/BC: LEILÃO DE VENDA À VISTA DE DÓLARES DAS 9H30 ÀS 9H35 DE US$ 525 MILHOES
09:30 – BRL/BC: OPERAÇÃO DE SWAP CAMBIAL REVERSO DAS 9H30 ÀS 9H35 DE US$ 525 MILHOES

11:30 EUA/Estoques de Petróleo Bruto 2,232M 9,281M
11:30 EUA/Estoques de Petróleo em Cushing 1,276M

terceira semana: (Fraca)
Índices Mundiais: (+)
Índice Dólar: (+/-)
Posição estrangeiros: (–) Venderam 21.589 – Posição dos Estrangeiros no contrato X19 +98.438
Notícias Locais: (+/-)
S&P: (+/-)
Petróleo: (+)

Fechamento DOLX19: 4.083,00
Ajuste anterior DOLX19: 4.140,11
Ajuste DOLX19: 4.077,06

Panorama é um canal aberto e todos são muito bem vindos!
Link do panorama: https://t.me/joinchat/AAAAAD3hFpezBxsfrrqVzA

Conheça o Grupo LAATUS

Home

http://www.laatussummit.com.br/
Instagram: https://www.instagram.com/laatus/
Instagram: https://www.instagram.com/jeffersonlaatus/
Instagram: https://www.instagram.com/laatussummit/
Spotify: http://bit.ly/spotify-laatus

PANORAMA LAATUS BRASIL @laatus